2113 Visualizações 24 Comentários

Configurações: Como funciona a internet no Tablet?

escrito por em 31 de janeiro de 2012
 

Primeiramente vamos entender o que é um Tablet e como ele funciona. O iPad é um tablet, um computador portátil com tela sensível ao toque e sem teclado físico. O iPad suporta os mesmos aplicativos do iPhone, porém alguns programas, ao se adaptarem à tela do tablet, podem perder resolução, pois não foram desenvolvidos para o mesmo.

Com o Tablet é possível ler e-books, navegar na internet, ver e-mails, assistir a vídeos online e jogar (há vários disponíveis na iTunes Store, loja de aplicativos da Apple), até mesmo para outros fins, como trabalho.

Não roda aplicações que utilizam a tecnologia Flash; quando utilizado como plataforma de leitura de livros, o brilho da tela pode atrapalhar em leituras longas; não funciona com um pendrive, é necessário sincronizar com o programa iTunes (uma “etapa” a qual nem todos os usuários estão habituados); não tem porta USB ou capacidade para aumento de armazenamento.

O aparelho navega na internet por meio de conexões sem fio (Wi-Fi e 3G). Ele também traz conexão Bluetooth para se comunicar com periféricos, como teclados e webcams sem fio.

Há seis versões do iPad: três apenas com conexão Wi-Fi e três com Wi-Fi e 3G. A diferença entre os modelos está também na memória. Os preços dos iPads apenas com Wi-FI são US$ 499 (16 GB de memória), US$ 599 (32 GB) e US$ 699 (64 GB). As versões com Wi-Fi e 3G custam US$ 629 (16 GB), US$ 729 (32 GB) e US$ 829 (64 GB). Todos os modelos vêm com um processador de 1 GHz fabricando pela própria Apple. Os preços valem apenas para o mercado americano.

No Brasil, os preços do iPad começam a partir de R$ 1.690 (versão apenas com Wi-FI e 16 GB).

Como configurar internet no tablet?

Wifi

As definições de Wi-Fi determinam se o iPad deve utilizar as redes Wi-Fi locais para estabelecer ligação à Internet. Quando o iPad acede a uma rede Wi-Fi, o ícone de Wi-Fi na barra de estado, na parte superior do ecrã, mostra a força do sinal. Quanto mais barras vir, mais forte é o sinal.

Depois de aceder a uma rede Wi-Fi, o iPad liga-se automaticamente a ela sempre que se encontre dentro do raio de ação. Se dentro do raio de alcance houver mais de uma rede que tenha usado anteriormente, o iPad acede à última usada.

Se não estiverem disponíveis redes Wi-Fi, o iPad Wi-Fi + 3G liga-se através da rede de dados móveis, se tal for possível.

É também possível utilizar o iPad para configurar uma estação-base AirPort nova que forneça serviços de Wi-Fi na sua casa ou escritório. Consulte “Configurar uma estação-base AirPort”.

Ativar ou desativar o Wi-Fi: Vá a Definições > Wi-Fi.

Definir o iPad para perguntar se pretende aceder a uma nova rede: Vá a Definições > Wi-Fi e ative ou desative a opção “Pedir para aceder” .

Se a opção “Pedir para aceder” estiver desactivada, tem de aceder manualmente a uma rede para se ligar à Internet, quando não estiver disponível nenhuma rede utilizada anteriormente.

Esquecer uma rede, para que o iPad não aceda à mesma: Vá a Definições > Wi-Fi e toque em do anteriormente. Depois, toque em “Esquecer esta rede” .

Aceder a uma rede Wi-Fi fechada: Para aceder a uma rede Wi-Fi que não aparece na lista de redes pesquisadas, vá a Definições > Wi-Fi > Outra e, em seguida, introduza o nome da rede.

É necessário saber antecipadamente o nome da rede, a palavra-passe e o tipo de segurança, para se ligar a uma rede fechada.

Ajustar as definições para se ligar a uma rede Wifi: Vá a Definições > Wi-Fi e, em seguida, toque em uma rede Wi-Fi junto a uma rede .

Rede móvel (3G)

Esta definição aparece no iPad Wi-Fi + 3G quando estiver fora do raio de alcance da sua rede e estiverem disponíveis outras redes de dados locais para ligações à Internet com a rede móvel.

Selecionar uma operadora: Selecione Rede móvel e escolha a rede que pretende utilizar.

O Tablet (iPad) substitui um computador convencional?

Se o usuário utiliza o computador apenas para acessar redes sociais, digitar textos curtos, ouvir música e ver vídeos na internet, sim. Caso contrário, o iPad não é o dispositivo que vai “aposentar” o PC convencional. Isso porque ele não tem teclado físico, o que pode incomodar quem precisa digitar textos grandes. Também não tem porta USB, HDMI, drive de CD/DVD ou possibilidade de expansão de armazenamento.

Quais os pontos fracos do iPad?

São três pontos fracos relevantes. O primeiro é a falta de suporte à tecnologia Flash, muito usada em animações de sites e transmissão de vídeo na web. O segundo ponto é a falta de uma webcam.

O terceiro ponto é que o iPad não traz entradas para equipamentos USB ou para cartões SD. Por isso, para conectar qualquer periférico o usuário terá que adquirir adaptadores, vendidos separadamente.

Você tem dúvidas, quer dar alguma sugestão ou fazer críticas sobre o Tablet? Escreva o seu comentário abaixo!

[Tecnologia.uol e Apple]